quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Senti, parte 5

E pensar que ainda há pouco estava prestes a ir dormir, a adormecer por entre nuvens difusas de desgraças passadas da minha vida que não saem da cabeça, pensar que seria mais um dia que havia passado e que a noite repleta de sonhos sobre um futuro melhor viria aí, que os sonhos me envolveriam mais uma vez e que voltaria a acordar mais sóbrio do que nunca, com uma pena irritante e verdadeira do que estava a acontecer à minha volta. Em vez disso estava ali alguém que me fazia esquecer , nem que fosse por momentos, segundos mais breves do que a minha respiração incandescente quando ela me olhava, nem que seja por isso, vale sempre a pena..quando ela fica a olhar...
"Sabe bem, não sabe?", perguntou-me ainda sorrindo perante a quase descoberta inesperada da minha mãe, descoberta que bem podia dizer adeus às minhas férias! "sabe bem?", eu sabia bem o que ela queria dizer..."estar aqui...sem os problemas a passarem-nos à frente, a rir..estar aqui..", como eu me identificava com aquela rapariga absolutamente brutal, embora à minha maneira. "tens razão, tudo isto é..algo incrível, só estar aqui a conversar sem o medo que me mandes dar uma volta" .. "uma volta?",,"sim.." , "hum, há aí qualquer coisa que me está a escapar?", eu definitivamente não queria dizer o que se tinha passado, e que me fazia estar sempre assim, mas..porque não?! "eu não queria estar a dizer.." "mas sabes que podes dizer né?" disse sorrindo outra vez,cada sorriso daqueles era uma bomba de adrenalina para o meu coração, mesmo! "sei mas..eu gostava mesmo muito de uma pessoa, mesmo! Não sei como é que a "fiz" gostar de mim, se é que me entendes" ela continuava a dar-me o sorriso mais inesquecível que podia ter vindo a vivenciar e a aprovar com a cabeça tudo o que dizia, e a maneira como o cabelo lhe caía à frente dos olhos...ok! Concentra-te meu! "e depois?", "tipo, ela era da minha turma, e antes sequer de ter falado para ela já andava perdido naquela pessoa, era um coisa de outro Mundo, não sei como hei-de explicar..." "sim, já percebi!" disse ela com um tom um pouco mais forte, parando por momentos de abanar a cabeça :D "continua..." disse, "bem, nunca tive a coragem para falar com ela e todos à minha volta começavam a notar que algo se passava, pudera, eu não conseguia tirar os olhos dela !" "mas o que é que ela tinha assim de especial?", hum..parece que alguém estaria com uns certos ciúmes? humm.. "ela..era mesmo algo incrível.." "mas parece que te magoou né?", olhei para o chão relembrando tudo o que se tinha passado, e o porquê de estar triste e de tudo o que me meteu assim, "desculpa..", disse ela,"não te queria falar assim, mas.." "eu tive coragem para falar com ela, começámos a falar mais, e a conversa fiada de "olá, como estás, xau" passou a ser "está-me mesmo a apetecer falar contigo, agora", começámos a andar...depois acabámos" ... "o que aconteceu?" "ela era de longe e acabou por ter de ir para esse tal longe..." ..."desculpa...ter dito o que disse.." "na boa.." "acho que seria difícil alguém acabar contigo só por acabar, só uma razão forte como essa, talvez...acho que és muito especial para que fosse outra razão" ..olhei para ela e senti que algo se passava, aquela rapariga era tão diferente, tão linda e.."sou especial? Tu não me conheces..." "tu também não me conheces e isso não te impediu de me trazeres aqui para dentro...tu não me conheces mas foste tu que me salvaste de uma morte que me esperava lá fora..", aproximou-se, "és especial..."

7 comentários:

  1. tão bonito. raios. morro sempre de curiosidade pelo o seguinte :b Bom natal e Ano 2011 * beijinhos

    ResponderEliminar
  2. oiiii *-* fico sempre a morrer de curiosidade :c

    ResponderEliminar
  3. A tua história está super interessante e comovente. Espero ansiosamente pelo próximo capítulo :)

    ResponderEliminar